quarta-feira, 5 de junho de 2013

Não complique demais

Existe algo em nossas vidas, que todos nós fingimos que não, mas sabemos bem, a vida é feita do equilíbrio das coisas, onde tudo não pode ser negativo demais e nem positivo demais. Procuramos sempre exagerar na forma como sentimos, na forma como pensamos, agimos ou sonhamos, claro que de pessoa a pessoa a reação disso muda, algumas simplesmente são pessimistas demais, outras muito otimistas, rebaixam os sentimentos demais ou elevam demais, ambos vivem em conflito, principalmente do lado de pessoas que conseguem manter o equilíbrio entre os exageros.
Valorizar alguém ou algo demais, pode atrapalhar sua percepção do que é real, deixando você viver em ilusões temporárias e perdendo o caminho que deveria estar seguindo, ao contrário disso, quando não damos valor algum para as coisas, com o tempo as coisas também deixarão de ter qualquer sentido e acabamos por perdê-las e só então é que iremos ver o tamanho e a importância dessas coisas para nossas vidas.
Muitas pessoas vivem dizendo que quando valorizamos demais algo ou alguém, esse algo ou alguém não retribui o mesmo valor e quando acontece o contrário, nós somos valorizados por não termos nos preocupado tanto, mas será mesmo que essa é a base das coisas? Temos que fingir que não nos importamos com algo para que esse algo esteja dando importância para nossa existência? Ou será que o ser humano está ficando cada vez mais frio e vazio, procurando meios e jogos para tornar as coisas complicadas ao invés de se entregar a simplicidade e ser feliz?
Vemos muitos casos onde pessoas que se preocupam demais com seu trabalho, simplesmente não conseguirem atingir seus objetivos profissionais enquanto aqueles que sequer ligam para sua profissão acabam sendo bem sucedidos, não existe uma lógica na vida para isso, existe um sistema que nós criamos dentro de cada um onde pensamos que o bom é igual a bobo e o ruim é igual a esperto, fazemos isso o tempo todo, com tudo o que acontece a nossa volta, respeitamos as pessoas que são mais bravas e sempre ficamos muito felizes quando elas sorriem para a gente, porque nos sentimos especiais por estas pessoas que raramente sorriem exercerem um gesto assim, por outro lado, as pessoas que vivem sorrindo, não tem nenhum tipo de especialidade, já que fazem isso o tempo todo, é uma ideia vazia e fútil do que deveria ser considerado especial ou não.
Todos se incomodam com isso, sem exceções, porém algumas pessoas fingem que não se importam com isso, para levar a vida de um modo mais fácil, sem muito se preocupar, mas quanto mais fingimos que vivemos, mais nossa vida se torna vazia e esses buracos dentro de nós começam a crescer e muitas vezes são irreparáveis, mesmo para o tempo.
Perceba como a vida flui, perceba como as coisas são simples, basta permitirmos a simplicidade em nossas vidas, pare de complicar o que não é complicado, não faça jogos, não brinque com a vida, não brinque com pessoas, algo muito certo na vida é que todos passam por uma devida situação um dia, se hoje é você quem ri de alguém, muito provavelmente um dia estarão rindo de você, porém se hoje você fizer o bem por alguém, também muito provavelmente pessoas irão te fazer o bem.


Um comentário:

Anônimo disse...

Mas as vezes eu gostaria de saber quem é você... Quem matou o que você era... Por fim, enfim... " Saudade já não sei se é a palavra certa para usar..."