terça-feira, 27 de outubro de 2015

A embalagem

E quando você tem tudo o que sempre quis nas mãos, tipo quando ganha um presente que queria tanto, mas a embalagem está dificultando a abertura? De primeiro momento você se acalma, fica tranquilo, pois o que você tanto quis, está ali bem em suas mãos, mas depois de algumas falhas tentativas de abrir, você começa a sentir um desespero de leve, pensando que algo pode forçar demais o conteúdo e acabar estragando. Você imagina que precisa de alguma ferramenta, um auxílio para conseguir abrir essa embalagem difícil, mas procura, procura e nada, nada que possa lhe ser útil naquele instante, então você tenta mais uma vez, puxa daqui, puxa de lá e nada, parece que a cada tentativa de abrir a embalagem você acaba fechando mais ainda.

É quando bate uma pequena tristeza, porque você estava tão ansioso por aquilo, tão feliz por ter conseguido, mas tudo permanece fechado e você começa a perder aquele ânimo que achou que não iria acabar por nada quando esse dia chegasse, pode ser que você até acabe deixando o presente lá em cima, afinal, ele está ali, mas já perdeu um pouco o encanto porque aquela embalagem, que tanto guardava o presente acabou te machucando, e você está chateado, gostaria que tivesse uma maneira fácil e direta de abrir aquela embalagem, mas não tem, você pode rasgar, mas corre o risco de danificar o que é tão precioso para você, só então você se distrai, acaba não tentando no momento abrir mais aquele presente, ele ainda tem a mesma importância para você, mas o acesso a ele está comprometido.

Logo você volta, tenta novamente, depois de tentar muito você nota que a embalagem está cedendo mais e de tanto insistir você consegue abrir, porém a sensação de felicidade não te toma por completo como você imaginou, aquela maldita embalagem, que atrasou seu processo de descobrir o conteúdo acabou tirando a essência de algo surpreendente e feliz.
Então, você consegue o que quer, mas não da maneira que precisou e quando estamos assim, parecemos que ficamos ao mesmo tempo cheios e vazios.

Nenhum comentário: